0
DIY

Actividades para Desenvolvimento da Linguagem

30 de Maio, 2017

Há um momento em que a Criança se apercebe que tudo tem um nome.

Um momento em que se torna clara a ligação entre um som e um significado, o que acontece por volta dos dez meses, embora dependa muito da Criança. A partir daí e até aos seis anos de idade, a Criança vive, entre outros, no período sensível da linguagem, estando especialmente aberta a esta concreta aprendizagem.

Assim que toma aquela consciência, durante uns meses o seu vocabulário mais não contém do que uma média de seis, mas muito importantes, palavras: “papá”, “mamã”, “áua”, “xixi”, entre as outras das quais acaba por depender a sua “sobrevivência”.

Mas depois, como que por magia, começa a aprender cada vez mais palavras e, até aos seis anos de idade, aprende uma média de uma palavra de duas em duas horas.

Esta fase de aquisição de vocabulário é mais intensa até aos quatro anos de idade, sendo os últimos dois anos do período sensível mais aptos à aquisição de questões gramaticais.

Ora, são por isso muito importantes os jogos de linguagem e vocabulário durante esta janela de oportunidade de aprendizagem, para que possamos guia-los nesta necessidade, respondendo ao seu impulso de descoberta de sons e significados.

Iremos dar alguns exemplos de jogos que podem ser feitos em casa, com materiais que temos em casa ou que podemos simplesmente imprimir e adaptar, e que podem ser aplicados de diversas formas.

Quanto às idades, cada Criança é uma Criança, por isso nada melhor do que fazer várias tentativas de acordo com aquilo que vai observando.

Mas por exemplo, o Jogo das Correspondências poderá ser introduzido a partir dos dezoito meses. O da caixa mistério já poderá funcionar bem com uma Criança de  dois anos e meio, três, aumentando-se o grau de dificuldade para a Bolsa Mistério quando são um pouco mais velhos.

 

Jogos de Correspondências 

No “Mundo Montessori” é muito comum a utilização de cartões com imagens para que a Criança encontre o objecto correspondente na vida real.

Poderá, por exemplo, imprimir cartões da Internet com frutas. Podemos reunir num primeiro momento uns quatro cartões e coloca-los num cesto. Ao lado poderemos colocar frutas de brincar, ou mesmo verdadeiras quando não tivermos de brincar, e a Criança terá de colocar cada fruto no cartão correspondente e, num segundo momento, tentar dize-las. Numa fase posterior, podemos apontar para o cartão e perguntar o que é? E só mudamos os cartões quando a Criança já sabe aquelas de cor.

jogo-palavras-fruta.jpg

Poderá ainda imprimir cartões onde tem a fruta e o nome correspondente e coloca-os num lado do cesto. No outro, coloca cartões só com frutas e cartões só com os nomes correspondentes. A actividade aqui será encontrar o nome correspondente a cada fruto.

Isto pode ser aplicado com frutas, com animais, objectos do quotidiano e tantas outras coisas.

Pode não ser fácil encontrar cartões com as palavras em português. Nos sites seguintes poderá imprimir gratuitamente as imagens e adaptar para o português, plastificando depois os cartões.

 

Aprender as Cores

Porque não colocar três cartões de três cores diferentes (comece com as cores primárias), cole-as junto da parede da cozinha, por exemplo, e peça à Criança para apontar onde está cada uma das cores. Porque não pedir também que vá encontrar alguma coisa de uma das cores pela casa, e depois da outra. E porque não pedir para dizer cada uma das cores em inglês?

Troque de cores assim que ele já as souber muito bem, e até lá explore o mundo de possibilidade de jogos que pode fazer de algo tão simples.

Jogos da Caixa Mistério 

Este jogo consiste em colocar alguns objectos dentro de uma caixa mistério, que a Criança tem de tocar, sem ver, e dizer ao que corresponde.

Enquanto a Criança toca nos objectos está a formar uma imagem dos mesmos na sua mente, que ficará cada vez mais definida à medida que aumenta a informação que vai recebendo, até que chega ao ponto em que consegue identificar o objecto sem ter necessidade de o ver.

Num dos lados de uma caixa de cartão faça dois buracos para a Criança colocar os braços (poderá usar um copo para desenhar a medida e depois cortar com xizato). O outro lado da caixa deixe aberto, tal como vê na imagem.

caixa mistério

Coloque lá dentro um conjunto de objectos e deixe que a Criança, com as mãos nos orifícios da caixa, os tente adivinhar e dizer. Uma excelente forma de conjugar um jogo de linguagem, com um jogo sensorial que privilegia o sentido do tacto.

Bolsa Mistério

Aqui a lógica é a mesma da da Caixa Mistério, mas o grau de dificuldade é um pouco maior, pois são objectos mais pequenos, acompanhando também o nível da exigência sensorial ao nível do tacto.

Bolsa Mistério

Poderá ainda, mais tarde, colocar um conjunto de letras que formem uma palavra dentro de uma bolsa e deixar que a Criança tenha de construir por ele a palavra.

palavras mistério

Estes jogos ilustram bem a infinidade de opções que existem no que respeita à realização de actividades para os mais novos. A criatividade, aliada ao conhecimento concreto daquela Criança por meio de uma observação atenta, são os dois ingredientes chave para criar actividades verdadeiramente estimulantes e frutíferas ao nível do desenvolvimento.

Créditos das imagens – howwemontessori

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Siga-nos no Instagram!
This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

There may be an issue with the Instagram Access Token that you are using. Your server might also be unable to connect to Instagram at this time.